Contacto | Aviso legal english português magyar České deutsch

Comércio de Café

Ouro Amargo

 

Sumário

A instalação assumiu o formato de 10 posters que focam a história do comércio de café, a contextualização da industria do café e informação sobre café de comércio justo.

O café de comércio justo permite que as pessoas da África, Ásia e América do Sul possam subsistir através do ser próprio trabalho, em condições laborais decentes. A certificação Comércio Justo direciona-se aos pequenos agricultores que se organizam em coletivos. O Comércio Justo permite que os agricultores saibam o preço base a que podem negociar, permitindo-lhes alguma estabilidade na sua produção. Os agricultores podem assim garantir condições de vida mais dignas para si, para os seus familiares e comunidades. Destaque para os princípios que são necessários salvaguardar com a certificação, entre os quais, a exclusão do trabalho infantil.
A instalação está em exibição no Museu da Gastronomia em Praga.

Detalhes

  • A instalação assumiu o formato de 10 posters que focam a história do comércio de café, a contextualização da industria do café e informação sobre café de Comércio Justo (CJ).
  • Há muito tempo atrás o café era apenas utilizado nos mosteiros. No século 17 assistimos a uma expansão deste produto por toda a Europa, onde se tornou muito popular, apesar de ter sido caracterizado como uma "bebida amarga e escura de Satanás". Depois de alguns séculos, o comércio de café tornou-se bastante significativo e grandes quantidades de café foram comercializadas. De forma a estabilizar os preços, regular o comércio através de quotas e apoiar os países exportadores, foi aprovado um acordo internacional pelos países produtores de café. Este acordo caiu em 1989 e desde então assistiu-se a um declínio dos preços.
  • Em 1994 foi aprovado um novo acordo em que a regulação de preços não estava prevista. Surgiram então muitos produtores de café de baixa qualidade apareceu e as corporações transnacionais fizeram descer ainda mais os preços. Não podemos esquecer, que a maior parte do café é cultivado em áreas isoladas, por pessoas sem acesso à informação e à educação, o que os torna vulneráveis a aceitar condições desvantajosas.
  • Os visitantes são informados sobre as potencialidades do Comércio Justo: o CJ está a tentar encontrar soluções para os principais constrangimentos que afetam os produtores. É uma forma de negociação, o que garante que as pessoas da África, Ásia e América do Sul tenham a possibilidade de subsistir através do seu próprio trabalho e em condições laborais decentes. A certificação Comércio Justo direciona-se aos pequenos agricultores que se organizam em coletivos. O Comércio Justo permite que os agricultores saibam o preço base a que podem negociar, permitindo-lhes alguma estabilidade na sua produção. Os agricultores podem assim garantir condições de vida mais dignas para si, para os seus familiares e comunidades. Destaque para os princípios que são necessários salvaguardar com a certificação, entre os quais, a exclusão do trabalho infantil.
  • Junto da exposição estão artefactos históricos e recentes ligados à preparação e consumo de café.
  • A instalação está em exibição no Museu da Gastronomia em Praga.
Museo Mundial_CZ_Coffee_1
Museo Mundial_CZ_Coffee_2
Museo Mundial_CZ_Coffee_3

    Orçamento + recursos

    Orçamento necessário:

    Preparação da instalação

    750 €

    Fotos

    96 €

    Finalização da instalação

    1154 €

    Materiais

    42 €

    Produtos de Comércio Justo

    89 €

    Total

    2131 €

    Passo a Passo

    1º Passo:

    Desenvolver a ideia

    A fim de apresentar formas alternativas de comércio, queríamos ter uma instalação sobre o tema do Comércio Justo. Contactámos diversos Museus, como o Museu de chocolate e café. No final deste período de conversas optámos por promover a instalação no Museu da Gastronomia em Praga, que revelou uma enorme disponibilidade para colaborar no projeto. Este processo de diálogo com os vários Museus demorou cerca de 2 meses.

    2º Passo:

    Preparação da instalação

    A preparação da instalação foi feita em colaboração com a EDUCON, a Associação para o Comércio Justo na República Checa e o Museu da Gastronomia. A EDUCON (parceiros no projeto) preparou os textos e a base da ideia. A ONG NaZemi deu-nos fotos originais sobre a produção de café das cooperativas de comércio justo. Foram ainda realizadas entrevistas com pessoas que visitaram as comunidades e que colaboram a cooperativa checa de Comércio Justo. A instalação “Comércio de Café: Ouro amargo” é parte de uma exposição mais ampla sobre o café. Essa aliás, foi uma das razões pela qual o museu queria promover esta instalação. Este processo demorou 2 meses

    Passo 3:

    Implementação

    O Museu da Gastronomia preparou a base para o gráfico, garantido a impressão e a colocação dos poster no Museu. Este processo demorou 2 semanas.

     

    Avaliação

    Pontos positivos e negativos

    Postivos

    • A instalação assenta muito bem na exposição permanente, e é possível que passe a integrar de forma permanente a exposição.
    • Graças à instalação, a loja do museu começou a vender produtos de comércio justo, especialmente café.

    Comentários d@s visitantes:

    Em análise

    Links da Internet + outras fontes

    Museu da Gastronomia: 

    www.muzeumgastronomie.cz/

    ONGD NaZemi: 

    www.nazemi.cz/en/about-nazemi

    Wikipedia: Lista de países produtores de café

    www.en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_coffee_production

    National Geographic: Mapa de Café

    www.nationalgeographic.com/coffee/map.html

    Blog sobre expansões globais estratégicas, Alejandro Franco: Brazil's Quality Coffee or Capabilities?

    www.globalexpansionstrategy.blogspot.cz/2011/07/brazils-quality-coffee-or-capabilities.html

    Este website é cofinanciado pela União Europeia e apoiado pelo Camões - ICL. Os conteúdos deste website são da exclusiva responsabilidade dos parceiros do projeto Museu Mundial e não podem, em caso algum, ser considerado como expressão das posições da União Europeia.


     EU